Notícias


Coceira no ouvido

30/06/2020
A coceira no ouvido é uma sensação desconfortável, irritante, mas muito comum. O problema é que se você coça constantemente os ouvidos podem feri-los e ainda prejudicar sua audição, principalmente se forem utilizados objetos cortantes. 
Em casos de coceira nos ouvidos com muita frequência é fundamental procurar um especialista principalmente se houver vestígios de escamações no conduto auditivo.
A coceira pode ser provocada por fungos, mas na maior parte das vezes é uma dermatite crônica, ou seja , uma inflamação na pele do canal auditivo.
A dermatite seborreica , por exemplo, é uma condição semelhante à caspa do couro cabeludo. A cera é seca , escamosa é abundante. Alguns pacientes sentem uma melhora na coceira do ouvido ao diminuir a ingestão de certos alimentos agravantes como gordura, açúcar, chocolate e amido.
O médico, em geral, prescreve gotas para serem usadas sempre que for necessário, especialmente na hora de dormir, para amenizar os sintomas. Não existe um tratamento de cura definitiva para a coceira nos ouvidos, mas pode ser mantida sob o controle.
Em alguns pacientes , o sintoma é causado por alergias que requerem tratamento médico específico.
Muitas pessoas têm a mania de usar hastes flexíveis, tampas de canetas, lápis, grampos e outros tantos objetos para aliviar aquela coceira incômoda no ouvido. Mas isso pode ser muito perigoso já que estes objetos podem causar sérios danos à fina membrana timpânico. Em alguns casos, se ela for rompida, só uma cirurgia pode resolver. 
As hastes flexíveis, por exemplo, podem empurrar a cera, que vai compactando e forma uma espécie de rolha. Próxima ao tímpano, ela impede que as ondas sonoras o façam vibrar, causando um tipo de surdez.
Pacientes com coceira nos ouvidos, descamação, ou com acúmulo abundante de cera, mais facilmente desenvolvem uma otite externa ou otite dos nadadores. Alguns especialistas indicam o uso de gotas à base de álcool toda vez que a água entra e fica no canal porque ele absorve a água, ajuda a secar o ouvido e pode mesmo eliminar bactérias e fungos.
Mas, de maneira geral, recomenda-se consultar um otorrinolaringologista antes de usar qualquer receita caseira. Elas podem piorar o problema. Além disso, pacientes com esse tipo de problema devem consultar um médico antes do período de praia e piscina para exame e provável remoção de cera e descamações do canal auditivo.
Alergias também estão relacionadas às otites. É que, além dos olhos e do nariz, a tuba auditiva, canal que liga o ouvido médio à faringe, também é afetada pelas irritações.
Quando a inflamação e o muco nasal são gerados nas vias respiratórias, são comuns os casos de dor de ouvido. Portanto, assim  que surgirem os primeiros sintomas o ideal é ir ao médico especialista.