Notícias


Tipos de perda auditiva

03/08/2020

 Perda auditiva condutiva:

Como o próprio nome diz, na perda auditiva condutiva o problema está na condução do som, existe alguma dificuldade para receber e/ou encaminhar o som de forma adequada pelo ouvido externo e ouvido médio. Pode ser reversível em muitos casos. Ocorre quando o tímpano foi perfurado, em malformações da orelha, e até mesmo por obstrução por cera, por exemplo.

Perda auditiva neurossensorial:
Na perda auditiva neurossensorial o problema está no ouvido interno, com dano parcial ou total, das células sensoriais. O ouvido externo e médio pode estar em perfeito funcionamento, encaminhando adequadamente os sons, mas falta quem codifique os sinais sonoros para o nervo auditivo. Geralmente é irreversível. Ocorre por exemplo em casos de alterações congênitas (desde o nascimento), exposição a sons muito intensos, envelhecimento natural do ouvido.

Perda auditiva mista:
Na perda auditiva mista há uma combinação de perda condutiva e neurossensorial, com problemas no ouvido externo e/ou médio e no ouvido interno. A alteração na condução do som pode ser reversível, mas geralmente o problema sensorial é permanente. Ocorre por exemplo em casos de infecções de ouvido crônicas, traumatismos.
Perda auditiva neural
A perda auditiva neural é resultante da ausência ou dano nervo auditivo. É permanente e pode ter resultados limitados com (re)habilitação auditiva, pela falha do nervo auditivo há grande dificuldade na transmissão dos sinais sonoros ao cérebro.
Para descobrir se você tem perda auditiva e qual o tipo consulte sempre um médico otorrinolaringologista, ele pode solicitar exames audiológicos com fonoaudiólogo.
Venha fazer sua audiometria no Instituto Ouvir !