Notícias


Pesquisa revela que perda auditiva triplica risco de quedas

29/10/2020

Pesquisadores da Universidade de Medicina Johns Hopkins analisaram dados de 2.017 pessoas com idades de 40 a 69 anos que tiveram suas audições testadas, e, responderam perguntas sobre número de tropeços e quedas em um determinado período. Os dados foram coletados ao longo de quatro anos e revelaram que pessoas com perda auditiva de 25dB (considerada leve) tinham quase três vezes mais chances de queda. O estudo indicou que para cada 10dBs de aumento de perda auditiva, o risco é de 1,4 vezes maior.

O estudo confirmou a relação com perda auditiva após os pesquisadores considerarem outros fatores vinculados com a queda, tais como idade, sexo, raça, doenças do coração e equilíbrio. Mostrando que até mesmo a perda leve de audição aumenta a chance de cair por falta de equilíbrio.
De acordo com Dr. Frank Lin, professor da Universidade de Medicina Johns Hopkins, pessoas com deficiência auditiva passam a ter uma menor noção do ambiente ao seu redor, o que os torna mais propensos a tropeçar e cair.
O estudo também levanta a possibilidade de que com a perda de audição, o cérebro fique sobrecarregado para compensar esta deficiência, prejudicando áreas cognitivas. Refletindo na manutenção do passo e do equilíbrio, uma vez que estas são atividades muito exigentes cognitivamente.
As descobertas foram publicadas na revista Archives of Internal Medicine, e foram essenciais para ajudar os pesquisadores a desenvolverem novas formas de prevenção a quedas e acidentes.
Para os pesquisadores ficou comprovada a importância de se buscar tratamento adequado da perda auditiva, mesmo que esta seja considerada leve. Os recursos atuais para tratamentos e uso de aparelhos auditivos podem significar uma manutenção importante na qualidade de vida das pessoas.
Fonte: